sábado, 14 de maio de 2011



“TEMPO”

Olho o meu mundo infantil

Num estado de primavera envolvente

Navego em meus pensamentos saindo deste mundo Hostil

Onde o egoísmo a dor mata tanta gente...

Navego assim de mãos dadas com o vento

Aquecida no calor de mil sóis

Construo meus alicerces no meu tempo

E, no mar eu desfraldo os meus caracóis…

Ganho força, ganho vida, ganho luz

Nesta minha vida onde vivo sem quimeras

Revejo todos os passos que minha vida conduz

Refaço-me na beleza de todas as Primaveras…

Canto o hino dos orvalhos matinais

A vida que em meus poros respira

E tu tempo que vens e vais

E tu vida que és minha vida…

 
(Angelina Alves)

2 comentários:

Malu disse...

Olhar o mundo assim,Maria, com os olhos de uma criança e em constante primavera...
Só assim se tem uma VIDA em toda sua intensidade...
Abraços

Nati Caetano disse...

OLá querida A,miga Angel! Menina qto tempo,tentei vir no seu blog,mas não achava,está lindo demais, e a sua poesia explêndida.Desejo-te uma ótimo final de semana, e um ótimo domingo.Bjs milll