quinta-feira, 19 de abril de 2012

"Dor"



Dor! Quem te quer habitar?
Quem quer fazer parte das tuas colinas?
--Segmento a segmento--
Há uma dor que teima em ficar
Porque não ficam as dores perdidas
Lá atrás do tempo e não voltarem ao tempo...
E, provo da dor em hectares de saliva
Rasgo o vento de pedra rude e pesada 
Atalho caminhos na lentidão
Batalho a dor em ti talhada
Quando os teus olhos tristes
Choram no meu coração...
Dor! Eu quero-te confinar ao vento
Numa noite que seja fria
Sem usar nenhuma palavra - Que voem para longe
As tuas metastases, em vez de dor eu via 
As árvores onde há sol e os pássaros
Cantam a dança da chuva por todo o tempo 
E a matéria que a molda, seja áspera
E, suficientemente madura
Que a ti dor! te derrota
Sejas tu dor! um pássaro sem retorno
Que te doam as asas
E em ti as folhas tombam...
Dor! Quem te quer ter por perto?
Quem quer viver no teu deserto
Tu dor! envenenas um corpo são
Dás sofrer a uma alma mas, não matas a minha união.
Quero dançar a chuva de mim e de ti
Sorrir ao sol que um dia te viu nascer
E tu dor! que agora habitas em mim
Hás-de tu um dia!... desvanecer.

Escrito por: Angelina Alves







2 comentários:

Maria Lucia Santos disse...

Amar é estar ciente que tem que ter forças, para caminhar.
Para enfrentar os dias nublados, as noites traiçoeiras…
Sem permitir que abalem seu amor
Hugs and Kisses..
⏜⏝⏜⎠"Happy Weekend – Feliz Fds
To love is to be aware that it has to have the strength to walk.
To address the cloudy days, nights treacherous ...
Without allowing that they shake your love

ღα૨gѳђ ખ૯૨ท૯૮ઝܟ disse...

Obrigada pelo acolhimento.Vc nem imagina o quanto me fez bem.

Que seu sábado seja repleto de ternura.

beijo