quinta-feira, 29 de outubro de 2015

"Extractos"



Já atravessei montanhas e vales
Bebi o orvalho da noite - o luar
Dancei com a lua  exorcizei males
Andei descalça dormi no mar.

 Na minha viagem sempre Solitária
Choro, canto, rio caminho sem medo
Grande riqueza - a minha Alma
Nada tenho -  e tudo tenho.

Vivo nos jardins das minhas flores
Plantados por mim sabiamente
Lá estão todos os bons odores
Eu nos meus jardins - alegremente.

Nossos os jardins que nós plantamos
E as auroras que vimos nascer
Os passarinhos com eles cantamos
A canção de viver que nos faz de viver

Escrito por: Angelina Alves




Sem comentários: